terça-feira, 27 de junho de 2017

Viciados em crack ocupam parque linear na zona leste

Um grupo de pelo menos 15 usuários de crack ocupa uma área do Parque Linear Zilda Arns, entre a avenida Vila Ema e a rua Tolstoi de Carvalho, na Vila Tolstoi, em Sapopemba (zona leste). Moradores do bairro reclamam do abandono do local pela gestão João Doria (PSDB). Nesse trecho, os usuários de crack ficam ao lado de muros que separam o parque das casas nas imediações. Duas barracas chegaram a ser construídas por eles. Por conta do movimento dos usuários de drogas, os vizinhos reclamam de assaltos, principalmente no período noturno. "À noite, chega a ter mais de 30 deles só nesses dois quarteirões", diz o comerciante Luciano Ferreira, 40 anos, que tem um bar que faz divisa com o parque. Segundo Ferreira, os assaltos são comuns, principalmente contra mulheres e no período noturno. Resposta A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, da gestão João Doria (PSDB), afirmou que a situação dos usuários de crack no Parque Linear Zilda Arns é monitorada. Segundo a secretaria, o atendimento inclui abordagem diária aos dependentes. A pasta diz que, mesmo em situação de rua, os viciados não são obrigados a aceitar o atendimento oferecido pelos profissionais de campo. A Secretaria do Verde e Meio Ambiente diz que fará, junto com as prefeituras regionais de Sapopemba e São Mateus, um mutirão com moradores no parque nos "próximos dias" para limpeza, corte de mato e pintura de guias. Promete iniciar revitalização da área ainda neste ano. Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nas bancas nesta quarta, 28 de junho, nas bancas fonte : Leonardo Fuhrmann do Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário