sexta-feira, 10 de março de 2017

Prefeitura de SP acerta parcerias com Ministério da Educação

O prefeito de São Paulo, João Doria, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, se encontraram nesta quinta-feira (9) com o objetivo de fechar duas grandes parcerias na área da educação na capital paulista. Com o incentivo do Governo Federal, o município poderá adquirir novos equipamentos de informática e também aplicar novos métodos para avaliar o ensino oferecido aos alunos matriculados na rede municipal. “É prioridade da gestão municipal na área da Educação a digitalização. Colocar a tecnologia à serviço de crianças e adolescentes da Rede Municipal de ensino. Esse foi o nosso pleito ao Ministério da Educação e o ministro prontamente, com os órgãos responsáveis, nos atendeu. Este é o primeiro investimento de uma série com esse objetivo, de fortalecer e agilizar esse programa de digitalização nas escolas públicas municipais”, disse o prefeito. Os temas estão alinhados com o projeto pedagógico assumido pela atual gestão. Confira os detalhes das parcerias: Aquisição de equipamentos de informática Serão adquiridos 8,5 mil equipamentos de informática, no valor de R$ 26,9 milhões, para permitir a implantação do currículo digital na cidade. A transferência do valor será por meio do termo de compromisso que foi assinado e executado no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR), do Ministério da Educação. O recurso transferido tem o objetivo de modernizar os Laboratórios de Educação Digital em 242 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs), com notebooks e impressoras 3D. Isso permitirá a criação de um currículo educacional que trabalhe a linguagem e a inclusão dos alunos no mundo digital, um novo conceito de utilização das tecnologias na aprendizagem. “Nós estamos mudando de conceito. Não é o mesmo laboratório de informática, não será a mesma coisa. Esses equipamentos virão para que a gente mude a forma dos alunos utilizarem a tecnologia na escola, na aula de programação, para desafios e resolução de problemas, também incorporando a robótica nessas aulas. Então estamos mudando o paradigma dos laboratórios de informática”, disse o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider. Implantação de novas provas unificadas para avaliação do aprendizado Com o objetivo de aprimorar os modelos de avaliação de aprendizagem na rede municipal de ensino, será assinado um termo de cooperação técnica com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para recalibrar a escala da Prova São Paulo, de acordo com o que é aplicado pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB). “O sistema de avaliação é básico para que a gente possa acompanhar o processo de evolução da qualidade da educação em qualquer rede, estadual ou municipal. A Prefeitura de São Paulo tem compromisso com a qualidade. Quando a gente aprimora esse intercâmbio, do ponto de vista de processo de avaliação, a gente está primando pela qualidade da educação pública aqui na cidade, com mais integração”, afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho. O termo também prevê o apoio à cessão de itens do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA) e avaliação dos alunos que participam da Educação de Jovens e Adultos (EJA); ceder itens da Provinha Brasil para a elaboração da Provinha São Paulo e trocar conhecimento a respeito de pesquisas nas áreas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas, em avaliação de larga escala. Outra medida prevista no termo é a implantação dos exames por meio do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA – sigla em inglês) na rede municipal. Considerada a mais importante avaliação internacional da educação básica, a prova é aplicada a estudantes com idade entre 15 e 16 anos de 70 países. Esses novos modelos permitirão o aprimoramento dos sistemas atuais de avaliação e de aprendizagem na rede municipal de ensino. Por isso, também será recriada a Prova São Paulo, a elaboração da Provinha São Paulo e a instituição de uma avaliação para os alunos do EJA. Base curricular O prefeito e o ministro também assinaram, durante o encontro, um protocolo de intenções de cooperação técnica para a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na rede municipal de ensino de São Paulo. Haverá troca de informações, intercâmbio de pessoal para atuar em projetos conjuntos e de experiência para implementação de ações da educação básica. FONTE : SECOM PMSP LEON RODRIGUES/SECOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário