terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Mais um trem do metrô sai dos trilhos em 15 dias

O Metrô de São Paulo registrou ontem o segundo descarrilamento em 15 dias. Desta vez, foi uma composição da linha 5-lilás que saiu dos trilhos entre as estações Largo 13 e Adolfo Pinheiro (zona sul de SP). Ninguém se feriu. Uma estação ficou fechada por oito horas. Passageiros relataram ter ouvido "trancos" e "barulhos" nos últimos dias, quando passavam pelo mesmo trecho. Por dia, cerca de 260 mil usuários usam a linha, que faz conexão com a linha 9-esmeralda da CPTM. O acidente aconteceu às 4h55, quando a composição saía da estação Adolfo Pinheiro, no sentido Capão Redondo. O sexto e último carro da composição, que tinha poucos passageiros, saiu dos trilhos. A estação Adolfo Pinheiro ficou fechada até as 13h51, para a remoção do trem, e o Metrô pediu ajuda do serviço de ônibus emergencial, o Paese. Resposta O Metrô, empresa do governo Geraldo Alckmin (PSDB), disse que a causa do descarrilamento na linha 5 "será determinada após a investigação" e que, antes disso, "qualquer conclusão é precipitada e irresponsável". Sobre os 26 trens parados, o Metrô disse que o sistema passa por testes e, assim que eles forem concluídos, as novas composições poderão circular. Em nota, a companhia também negou a redução de investimentos nas linhas, disse que as tarifas bancam a manutenção e que os dois descarrilamentos, de ontem e do dia 7, não têm relação com o orçamento. FONTE / CRÉDITO : Rafael Italiani do Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário