terça-feira, 22 de novembro de 2016

Após mais de 50 anos, Brasil será considerado livre de aftosa

Para ministro da Agricultura, Blairo Maggi, Brasil precisa entender a "importância do certificado". Presidente Michel Temer recebeu a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) Acompanhada pelo ministro Blairo Maggi, da Agricultura, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), Monique Eloit, foi recebida pelo presidente da República, Michel Temer, nesta segunda-feira (21), no Palácio do Planalto. No encontro, eles falaram da possibilidade de o Brasil receber a certificação de rebanho livre de febre aftosa até 2018. “O Brasil receberá em 2018 a certificação de livre da febre aftosa com vacinação”, explicou o ministro. “O País precisa começar a entender isso, a importância desse certificado. Viemos para convidá-lo [o presidente Temer] para em 2018 receber o certificado pessoalmente”, explicou. Monique, ao sair do encontro, disse se sentir orgulhosa de ter participado da reunião por essa ter sido a primeira vez que um presidente do Brasil recebe um diretor-geral da OIE. Ela relatou ter compartilhado com Temer sua admiração pelo serviço veterinário brasileiro. "Eu dividi com ele [Temer] minha admiração pelo trabalho feito pelo serviço veterinário brasileiro e também pelo ministro da Agricultura. O trabalho é muito bem feito", afirmou. Segundo a executiva, o Brasil tem um papel muito significativo no desenvolvimento das Américas, como, por exemplo, no combate à febre aftosa, à peste suína clássica e à gripe aviária. "Por isso, é muito importante que o Brasil continue a ser tão comprometido com as questões veterinárias", ponderou. Ela ainda elogiou a coordenação entre os diferentes níveis no governo e o bom funcionamento na relação entre o setor privado e setor público. Fonte: Portal Planalto Foto/Credito : Rogério Melo/PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário