domingo, 14 de agosto de 2016

Das quedas à prata, o renascimento do campeão mundial Diego Hypolito

A sonhada primeira medalha olímpica virou realidade neste domingo. Diego Hypolito ficou em segundo lugar na final do solo e garantiu a prata – com direito a dobradinha com Arthur Nory, que levou o bronze. Mas o caminho ao pódio não foi sem dramas. Nos Jogos de Pequim, em 2008, e Londres, em 2012, o brasileiro viu a sua performance ficar abaixo do esperado ao cair no chão em suas apresentações. Em entrevista ao "Fantástico", realizada em 2015, num momento em que ainda buscava uma vaga na Rio 2016, Diego recordou o momento delicado pelo qual passou. E o quanto o erro na capital chinesa o obrigou a se superar – Eu me senti muito envergonhado naquele dia, porque eu queria muito e quando vi que não consegui, (aquilo) mudou muito a minha vida. Eu só queria o abraço da minha mãe naquele dia. Quando eu caí, fiquei com tanta vergonha que me sentia pior do que um criminoso. Não queria sair do quarto, não queria ser visto, porque foi uma morte para mim. Demorei muito para me reerguer como atleta e como pessoa – disse. LEIA E ASSISTA REPORTAGEM COMPLETA : http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/ginastica-artistica/noticia/2016/08/das-quedas-prata-o-renascimento-do-campeao-mundial-diego-hypolito.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário