domingo, 13 de setembro de 2015

Secretaria de Agricultura cria assessorias para reordenar e agilizar ações em prol do agronegócio

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, criou sete assessorias especiais para atender as funções de assessoramento direto de seu gabinete, como forma de reordenar os trabalhos desenvolvidos e tornar ainda mais eficaz o trabalho em prol do agronegócio e do agronegócio familiar. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, de 1º de setembro de 2015, e criou as assessorias nas seguintes áreas: Parlamentar e Apoio aos Municípios, Comunicação, Institucional, das Câmaras Setoriais, de Tecnologia da Informação e Projetos Estratégicos, além da Assessoria Técnica. A Assessoria Institucional assessorará o Gabinete perante os órgãos públicos, inclusive em nível federal, acompanhando a execução de acordos, protocolos de intenções, parcerias e convênios com instituições, empresas e sociedade civil, entre outras funções que atendarão o planejamento estratégico da Pasta. O responsável pela assessoria é Marcos Renato Böttcher. Sob a responsabilidade de Alberto Pereira Gomes Amorim, a Assessoria de Câmaras Setoriais organizará os trabalhos dos órgãos técnicos no assessoramento das câmaras setoriais, como agendamento de reuniões, convocando os membros da comissão e atendimento das demandas setoriais, além de propor estudos, pesquisas e relatórios específicos para subsidiar o trabalho técnico de cada setor do agronegócio. A Assessoria de Comunicação é ligação da Pasta com a sociedade, por meio de trabalhos de assessoria de imprensa, relações públicas e comunicação institucional. Sua principal função é administrar as informações geradas pela Secretaria, prestando contas e informando a sociedade sobre os trabalhos da Pasta, além de coordenar as demandas desenvolvidas por outros órgãos ligados a Secretaria de Agricultura. O responsável pelo setor é o mestre em Comunicação Paulo De Toledo. A Assessoria Parlamentar e de Apoio aos Municípios, chefiada por Sérgio Murilo Hermógenes Cruz, organizará as demandas requeridas pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, e pelos parlamentos municipais, gerando fluxo de informações junto a Assessoria Técnico-legislativa do Governo do Estado de São Paulo. Além disso, caberá ao departamento acompanhar e vistoriar a execução dos programas estabelecidos em parceria com as prefeituras paulistas. A Assessoria de Tecnologia de Informação centralizará e articulará todas as ações relacionadas ao TI da Secretaria de Agricultura, buscando otimizar os recursos públicos e melhorar a performance do desenvolvimento da automação de procedimentos da Pasta, simplificando a informatização do atendimento ao produtor rural, e implantando a filosofia do governo eletrônico em todos os órgãos da Secretaria. Carlos Eduardo Fernandes será o assessor. A assessoria de Planejamento Estratégico conduzirá os projetos estratégicos ou prioritários da Secretaria de Agricultura, criando meios para otimizar a utilização dos ativos imobiliários da Pasta, assim como desenvolver programas de reflorestamento em áreas públicas e privadas, em conjunto com a Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp). O assessor responsável será Delson José Amador. De acordo com o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, a criação das assessorias especiais fortalecerão as ações da Pasta. “Foi a formalização de um trabalho que já vinha sendo desenvolvido pela equipe técnica do gabinete. A criação dessas assessorias reconhece a importância desses setores para o desenvolvimento do trabalho, pois cada área cuidará de um ponto estratégico”, disse. Por Paulo Prendes Assessoria de imprensa Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário