quinta-feira, 9 de abril de 2015

POLÍCIA CÍVIL APREENDE 100 KG DE ALIMENTOS VENCIDOS NO EXTRA SUPERMERCADOS UNIDADE AEROPORTO CONGONHAS

Entre os alimentos fora das especificações de armazenamento e fora do prazo de validade estavam carne seca, provolone, leite, doce de leite e farinha de mandioca. Segundo Fernando Bardi, delegado titular da 1ª delegacia de Saúde Pública do DPPC, a carne seca, o leite e o queijo provolone, originalmente comprados em grandes quantidades e posteriormente fracionados para venda ao consumidor final, tinham as etiquetas com o prazo de validade adulterados antes de serem colocados nas gondolas. "Eles eram embalados à vácuo e o prazo de validade era até cinco dias após a abertura. Como eram fracionados, eram colocados em outras embalagens com outro prazo de validade. Se não vendiam, mudavam de novo o prazo", explicou Bardi. Ele disse que constataram as irregularidades após denúncia de um consumidor, que adquiriu produtos fora do prazo de validade. O gerente da unidade foi levada até a delegacia e autuado em flagrante por crime contra as relações de consumo, segundo o delegado. "Ele falou que foi um descuido do pessoal técnico. Mas esse tipo de descuido pode acontecer em um ou outro produto, não em vários", concluiu Bardi. Resposta do Extra Procurado, o Extra informou que os produtos apreendidos estavam fora da área de venda e foram descartados". A rede disse ainda que "tomou medidas para que os pontos não voltem a ocorrer". Leia a nota na íntegra: "O Extra informa que pauta suas ações no respeito ao cliente e possui rigorosos procedimentos para garantir a qualidade e validade dos produtos comercializados em suas lojas. A rede informa que os produtos apontados pelo órgão estavam fora da área de venda e já foram imediatamente descartados. A rede reorientou seus colaboradores com relação à excelência na operação exigida pela companhia e tomou medidas para os pontos não voltem a ocorrer." LEIA MAIS :http://economia.ig.com.br/empresas/2015-04-08/policia-civil-apreende-100-kg-de-alimentos-vencidos-em-unidade-do-extra.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário