domingo, 13 de julho de 2014

Táxis aéreos clandestinos voam livremente sem fiscalização Equipe do Fantástico chegou a embarcar num desses aviões piratas para mostrar como eles voam livremente.

Pirataria nos céus do Brasil. O Fantástico denuncia o perigo dos táxis aéreos fora da lei. Eles são irregulares, clandestinos, mas estão por toda parte. Nossa equipe chegou a embarcar num desses aviões piratas para mostrar como eles voam livremente, sem fiscalização.Um risco pra todos nós: seja aqui no chão ou a bordo de uma dessas aeronaves. Para saber como funciona o esquema clandestino de táxi aéreo, nossas equipes foram a grandes centros urbanos, como São Paulo e Rio de Janeiro e também a comunidades isoladas, espalhadas pelo país. Qual o perigo que um avião desses traz para quem está no chão ou no céu? O que diz a lei? “Você precisa ter, além de uma estrutura física adequada, um centro técnico de manutenção. Sem isso, entende-se que você não tem como dar uma prestação de serviço de forma segura”, afirma Georges de Moura Ferreira, professor de direito aeronáutico. Um alicate derrubou uma aeronave, depois de uma manutenção mal feita. “Como há casos que a gente tem conhecimento até de que foi feito por mecânico de automóvel. São riscos a que estamos expostos”, alerta Enio Paes de Oliveira, diretor da Associação Brasileira de Táxis Aéreos. No Aeroporto de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, procuramos um táxi aéreo para fazer um passeio. “Eu faço para você por R$ 1.100”, avisa o piloto. LEIA MAIS : http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2014/07/taxis-aereos-clandestinos-voam-livremente-sem-fiscalizacao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário