sexta-feira, 4 de julho de 2014

O choro não é o vilão. Contra Colômbia, seleção tem preocupações maiores

Entre a vitória nos pênaltis sobre o Chile, pelas quartas de final, e o duelo contra a Colômbia, nesta sexta-feira, às 17h, o choro compulsivo de alguns jogadores da seleção brasileira foi discutido à exaustão. Para se classificar para a semifinal da Copa do Mundo, no entanto, os problemas que Luiz Felipe Scolari, Neymar & Cia. têm pela frente são muito maiores. James Rodriguez é um deles. Provavelmente o maior. O camisa 10 da Colômbia não é só o artilheiro desta Copa, com cinco gols. É o melhor jogador (o ranking feito pela Fifa pode, e deve, ser ignorado nesse caso). O meia atua entre as duas áreas, comandando as ações de sua equipe. É um dilema para todos os adversários. O problema é que esse é exatamente o espaço que não será ocupado pelo suspenso volante Luiz Gustavo, o mais regular jogador da seleção brasileira desde a estreia contra a Croácia. Cenário favorável para o colombiano, que deverá ser marcado por Fernandinho. E essa é uma preocupação real. LEIA MAIS : http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/07/04/o-choro-nao-e-o-vilao-contra-colombia-selecao-tem-preocupacoes-maiores.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário