terça-feira, 15 de julho de 2014

Moradores reclamam de poeira de obra da prefeitura

A terra que cai de caminhões que transportam resíduos de uma obra de um piscinão está atrapalhando a vida dos moradores da Vila Prudente (zona leste de SP). "Há poeira na entrada do prédio, na rua e dentro das casas e apartamentos", reclama a aposentada Margarida Silvério, 60 anos, moradora da rua Vila Prudente, que fica no trajeto dos caminhões da obra. "Não é só o pó, também fica lama quando chove", afirma. Além da via onde Margarida mora, os caminhões também passam pelas ruas Montojo e Ibitinga. "Depois que a terra cai, o trânsito e a falta de chuvas se encarregam de transformá-la em uma poeira fina e escura." Resposta A Subprefeitura de Vila Prudente afirmou, em nota, que vai vistoriar a rua Vila Prudente e as vias do entorno da obra do piscinão e poderá multar a empresa responsável, caso constate irregularidades. A data da vistoria não foi informada. "A Subprefeitura Vila Prudente realiza vistorias constantes nos arredores da obra do piscinão e notifica a empresa responsável pela obra para executar a limpeza das ruas do entorno", diz a nota. Caso a empresa não realize o serviço, o órgão municipal poderá multar com base na Lei de Limpeza Urbana, sob pena de multa de R$ 15 mil, informou a subprefeitura. FONTE : Fabio Pagotto do Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário