terça-feira, 27 de maio de 2014

Servidores municipais de São Paulo entram em greve nesta quarta-feira . Funcionários da Cultura, Assistência Social, Serviço Funerário e das subprefeituras querem aumento de 11,43% para todo o funcionalismo e reposição da inflação

SÃO PAULO - Em assembleia realizada no início da noite desta terça-feira, 27, na frente da Prefeitura de São Paulo, servidores municipais da Saúde, da Cultura, do Serviço Funerário e das subprefeituras, além de engenheiros de carreira, decidiram engrossar, a partir desta quarta, 28, a paralisação dos professores da rede municipal de ensino. Ao todo, as categorias em greve no governo municipal somam agora cerca de 30 mil dos 147 mil servidores municipais. Cerca de 4 mil pessoas participaram nesta terça de novo ato na frente do Edifício Matarazzo, na região central, onde o prefeito Fernando Haddad (PT) e parte de seu secretariado despacha. A paralisação poderá afetar nesta quarta os serviços de Vigilância Sanitária, dos velórios e de manutenção a cargo das subprefeituras - incluindo poda de árvores e o serviço de tapa-buracos. Os arquitetos também prometem não emitir nenhuma nova licença para obras e empreendimentos na cidade. LEIA MAIS : http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,servidores-municipais-de-sao-paulo-entram-em-greve-nesta-quarta-feira,1172401,0.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário