quinta-feira, 15 de maio de 2014

Ex-office boy abre empresa e fatura R$ 30 mi com transporte de documentos

Transportar documentos de empresas, como notas fiscais e contratos, é o negócio do empresário Thiago Oliveira, 34. Em 2002, depois de ter trabalhado como office boy e como motorista de uma transportadora, ele fundou a IS Logística, que faturou R$ 30 milhões em 2013. Oliveira percebeu a oportunidade de negócio quando era motorista. "A transportadora fazia coletas e entregas de cargas junto com documentos, o que era um risco, já que a documentação poderia ser extraviada em caso de roubo de mercadoria. Pesquisando o mercado, vi que não havia nenhuma empresa especializada só no transporte de documentos e resolvi apostar." O negócio começou com investimento inicial de R$ 17 mil emprestados por um amigo, valor usado na abertura da empresa e no aluguel de uma sala comercial em São Paulo. Os dois primeiros motoristas trabalhavam com veículo próprio, só em 2003 a empresa financiou seu primeiro carro. Hoje a empresa possui uma frota com mais de 120 veículos --entre carros de passeio, vans e pequenos caminhões--, além de parceria com companhias aéreas. São quase 300 funcionários em 24 filiais distribuídas por 21 Estados, e cobertura de cerca de 90% do território nacional. Por dia, são realizadas 8.500 coletas e entregas. Entre os cerca de 400 clientes, há grandes empresas com filiais espalhadas pelo país que precisam trocar documentos com frequência. A IS transporta os documentos em malotes, lacrados pelo cliente e coletados em horários definidos no contrato. Os contratos costumam ser anuais e os preços variam de acordo com a periodicidade das coletas e entregas e com a região. "A coleta e a entrega no Estado de São Paulo podem custar R$ 230, mas se for enviar para Manaus, por exemplo, [o serviço] pode sair por R$ 1.300", afirma. LEIA MAIS : http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/noticias/redacao/2014/05/15/ex-office-boy-abre-empresa-e-fatura-r-30-mi-com-transporte-de-documentos.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário