quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Empresa faz confusão e proíbe entrada de funcionárias de vestido

Funcionárias acabaram sendo barradas porque vestidos foram considerados inadequados em empresa de Mogi (Foto: Jamile Santana/G1) Duas funcionárias foram impedidas de entrar em uma empresa de telemarketing, em Mogi das Cruzes (SP), na tarde desta quinta-feira (28) por estarem de vestidos, considerados “inadequados” pela portaria. Por causa da confusão, elas ficaram para o lado de fora por mais de 1 hora. A empresa pediu desculpas e informou que houve um “exagero” por parte da portaria. O equívoco começou pouco antes das 15h, durante uma das trocas de turno dos operadores de telemarketing. Erica Fialho Rodrigues da Silva, de 35 anos estava com um vestido de mangas com comprimento de aproximadamente dois dedos acima do joelho. Já Valéria Cavalheri da Silva, de 33 anos, vestia uma saia azul marinho, com o mesmo comprimento. Ambas não estavam de decotes. “Outras 10 funcionárias foram barradas, mas elas compraram calças legging no supermercado próximo e puderam entrar. Eu achei um desaforo porque já vim com o mesmo vestido antes e não havia sido barrada. Não é uma roupa curta ou indecente”, contou Érica. LEIA MAIS : http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2013/11/empresa-faz-confusao-e-proibe-entrada-de-funcionarias-de-vestido.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário