terça-feira, 9 de julho de 2013

"Esquecido" pelo São Paulo, Muricy rejeita ofertas estrangeiras e nega aposentadoria

Sem trabalhar desde que foi demitido do Santos, o técnico Muricy Ramalho tem sofrido forte assédio de clubes estrangeiros. No entanto, o treinador rejeita a possibilidade de comandar alguma equipe de fora do Brasil. Em entrevista à rádio ESPN nesta terça-feira, o comandante afirmou que tem recebido diversas propostas para comandar times do futebol internacional. Porém, sem revelar nomes, o técnico descartou as negociações porque não vê a possibilidade de conquistar títulos com as agremiações que estão interessadas em sua contratação. “Às vezes você não ganha muito, mas encontra um time que pode vencer. A única forma de um treinador permanecer no time é ganhando. Em todos os lugares que eu vou, fico bastante. Mas fico porque ganho. De fora estão chegando muitas propostas, mas é lugar que não chama atenção. Fica desaparecido, o futebol não é bom do lado competitivo. Estou com calma para resolver”, comentou o técnico. Muricy aproveitou a entrevista para desmentir que esteja em negociação com o São Paulo. De acordo com o treinador, não houve nenhum tipo de contato até o momento. O técnico também desmentiu a versão de que a diretoria são-paulina vetou a contratação dele por conta do alto salário. “Nunca existiu nenhum tipo de consulta ou conversa. Tem a torcida depois do jogo pedindo meu nome, mas só isso. Com o que disseram que eu ganho, já deveria estar aposentado. É bobagem falar que o salário é esse ou aquele. Hoje estou no mercado, há um mês e pouco descansado”, disparou. Apesar disso, Muricy não escondeu que ficou emocionado ao ver seu nome gritado nas arquibancadas do Morumbi nos últimos dias e falou sobre o carinho que recebe da torcida do clube paulista. LEIA MAIS : http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/07/09/esquecido-pelo-sao-paulo-muricy-rejeita-ofertas-estrangeiras-e-nega-aposentadoria.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário