quarta-feira, 10 de julho de 2013

COMPOSITORA ANALFABETA DE 2 MIL MÚSICAS VIVE ABANDONADA NO PIAUÍ

"Não posso dizer que estou feliz. Hoje vivo na solidão", diz Maria da Inglaterra (Foto: Ellyo Teixeira/G1) A cantora e compositora Maria Luiza dos Santos, a Maria da Inglaterra, um dos maiores ícones da cultura piauiense, vive dias difíceis em um bairro da periferia de Teresina. A cantora, que chegou a se apresentar no programa Domingão do Faustão e tem mais de 2.000 composições, convive com um nódulo na garganta que a impede de cantar desde 2011 e sobrevive apenas com a aposentadoria de um salário mínimo. “Vivo porque vivo mesmo, mas não posso dizer que estou feliz. Hoje vivo na solidão. Não posso cantar e nem subir em um palco, a coisa que me deixa mais feliz na vida”, conta. Maria, de 73 anos, que já foi descrita pelo musicólogo Ricardo Cravo Albin, como a “rainha da canção”, vive em uma casa inacabada no bairro Anita Ferraz, Zona Leste da capital. A residência conta com três cômodos, sendo dois com paredes rebocadas e um ainda apenas no tijolo. Somente a sala e uma pequena parte do corredor tem piso cerâmico, o restante ainda está no cimento bruto. A casa têm poucos móveis: um rack, uma televisão, uma geladeira pequena, fogão e alguns eletrodomésticos. LEIA MAIS : http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2013/07/compositora-analfabeta-de-duas-mil-musicas-vive-abandonada-no-piaui.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário