sexta-feira, 5 de abril de 2013

POPULAÇÃO RECLAMA DE ATENDIMENTO EM HOSPITAL DE POÁ . FUNCIONÁRIOS VOLTARAM AO TRABALHO NESTA SEXTA APÓS ''GREVE ''DESDE 31 DE MARÇO.

Pacientes que foram ao Hospital Guido Guida, em Poá, no primeiro dia depois da suspensão da greve dos funcionários, reclamaram do atendimento. A paralisação começou no domingo (31) , mas o trabalho foi retomado nesta sexta-feira (5). Os trabalhadores exigiam aumento de salários e contratação de mais profissionais. A cabeleireira Kayra Carvalho chegou às 7h ao hospital com a sobrinha que está com gripe. “A gente perguntou se vai ter médico e disseram que sim. Mas ninguém atende a gente e nem fala nada”, disse. Por causa da falta de informação, ela decidiu procurar outro hospital. O músico Lauro Vieira de Souza esteve no local para socorrer uma vizinha. Ela passou mal durante a madrugada. Ele reclama da demora no atendimento. “Nós chegamos aqui e não tinha ninguém, mesmo assim ainda não fomos atendidos. Já teve ocasiões que fiquei aqui o dia inteiro esperando atendimento”, contou Lauro. Outro que foi em busca de atendimento nesta sexta-feira foi o desempregado Jeferson Duarte. “Eu venho nesse hospital dia sim e dia não por causa de um problema no fêmur. Tomo medicação diariamente. Esse é o hospital mais próximo que tenho, por isso o atendimento é importante”. Ao contrário das afirmações dos pacientes, a secretária municipal de Saúde, Claudia Cristina de Deus, informou que o atendimento no hospital está normal. Ela disse ainda que os funcionários que estavam em greve retornaram ao trabalho nesta sexta-feira, cumprindo determinação acordada na reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na quinta-feira (4). De acordo com a Secretaria de Assuntos Jurídicos, na conciliação ainda ficou determinada a suspensão da greve por 45 dias. Também foi acordado que será instituída uma comissão formada por cinco representantes do sindicato e cinco da Prefeitura que irão estudar as reivindicações da categoria. Se após este período as partes não tiverem chegado a um acordo a situação retorna para o Tribunal Regional do Trabalho, informou a secretaria. Kátia Aparecida dos Santos, diretora do Sindicato dos Trabalhadores Públicos na Saúde (Sindisaúde), informou nesta sexta-feira que a paralisação realmente foi suspensa. Ela disse ainda que no dia 10 de abril haverá uma reunião com representantes da prefeitura, que deverão apresentar uma proposta pra os trabalhadores. A diretora contou que se houver descumprimento do acordo feito na conciliação a greve pode ser retomada a qualquer momento. Ela disse que um dos pontos do acordo para a retomada do atendimento é que os trabalhadores não sejam ameaçados de demissão e nem sejam feitas transferências de funcionários. FONTE ; G1 / IMAGEM : TV DIÁRIO MOGI

Nenhum comentário:

Postar um comentário