segunda-feira, 29 de abril de 2013

DIOCESE DE SÃO MIGUEL PAULISTA MAIS FORTALECIDA NA MISSÃO EM ATIBAIA

“É a segunda vez que me encontro com a Peregrina Original aqui em Atibaia”, revela feliz José Raimundo de Oliveira, que com sua esposa, Maria Helena, exerce a missão como coordenador Diocesano da CMPS, em São Miguel Paulista-São Paulo/SP. Essa mesma alegria está estampada nos milhares de peregrinos, de sua diocese, que chegaram ao Santuário em 51 ônibus, muitos micros ônibus, vans e centenas de automóveis menores. Frutos da ação missionária “Quando vemos tantas pessoas na peregrinação, percebemos que a visita da Mãe Peregrina na casa das famílias está produzindo frutos. As pessoas fazem de tudo para acompanhar a espiritualidade de Schoenstatt e ficar perto da Mãe.” comenta o coordenador. Nelma e Amauri Pereira, do Bairro Limoeiro, estão no santuário pela primeira vez e acompanham toda a programação, com visita ao santuário, bênção do Santíssimo, reza do terço e santa missa. O casal diz que não recebe a Mãe Peregrina em seu lar porque não conseguem ter uma rotina de horário que possibilite acolhê-la e levá-la para a outra casa sem causar transtornos. No entanto, vir à casa da Mãe é algo que não poderiam deixar de fazer. “O missionário da Mãe Peregrina que organizou o ônibus nos convidou e não podíamos deixar de vir. Temos muita devoção para com ela e temos certeza que no momento certo ela vai acertar nossos horários!” Testemunho de um confessor A palavra de um missionário fez com que mais esse casal vivesse um dia de graças. Assim, a graça do ardor apostólico de manifesta como contribuição para a vida da Igreja. Pe. Antonio Carlos da Silva é testemunha do resultado dessa ação missionária, pois, com outros sacerdotes, passa horas e horas atendendo as confissões, todos os domingos, no Santuário, apesar de todas as atividades que tem como pároco numa localidade bem perto de Atibaia. Ele conta: “O que me faz passar horas aqui, atendendo as confissões é perceber a necessidade das pessoas de serem ouvidas. Isso me faz vir todos os domingos e é bom para mim. Vir aqui atender confissão é algo que eu gosto de fazer e as pessoas precisam disso. Acredito que a Mãe e Rainha as leva à confissão. Como seminarista, morei em Aparecida e vivenciei os peregrinos de lá, mas aqui é um pouco diferente e está sendo muito bom. Percebo que os peregrinos aqui são um povo de muita fé e de muita oração.” Um amor pessoal à MTA Dom Fernando Legal, bispo emérito, com Pe. Henúbio Pinto dos Santos, Pe. Valison Jesus Vieira e Pe. Francisco Albuquerque Gomes, preside a santa missa. Ele incentiva aos presentes a servirem a Igreja com desprendimento, dando sem medir e sem esperar retorno, a sua contribuição para que sejamos um único rebanho de Cristo. Esta atitude, José Raimundo diz que é algo que mais admira nas centenas de missionários da CMPS em sua diocese: “Quando me encontro com as pessoas, missionários, numa visita, numa atividade ou nas missas, percebo que elas tem uma alegria muito grande e uma emoção muito forte em sua missão. É muito bonito e interessante que para eles é como se a Mãe estivesse realmente ali, é um amor muito pessoal. Eu acho que a Mãe está tendo o poder de realizar esse milagre.” E quando o dia está para terminar, ele olha para a tenda com milhares de peregrinos e confessa: “Vale a pena todo trabalho e sacrifício para organizar uma romaria para o Santuário. Quando se chega aqui na tenda e se olha a alegria estampada na face dessa multidão, então se esquece todas as dificuldades que se teve e se fortalece para a missão.” FONTE : ONG MÃE PEREGRINA

Nenhum comentário:

Postar um comentário