segunda-feira, 29 de abril de 2013

ALTO TIETÊ CHEGA Á MARCA DE 20 MIL EMPREENDEDORES INDIVIDUAIS

Número aumentou 51% em um ano, segundo Sebrae. Espaço na Festa do Divino vai oferecer formalização. A região do Alto Tietê atingiu a marca de 20 mil empreendedores individuais, segundo o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O crescimento foi de 51% em um ano. Atualmente são 43 mil pessoas que formalizaram o negócio por meio dessa ferramenta na região. O diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, explica que a formalização é simples. “É fácil, basta procurar o Sebrae, onde vai ter todas as informações, o que é necessário para se formalizar como empreendedor individual. Basicamente é só apresentar o CPF, o RG e o comprovante de residência. A formalização pode ser feita na sede da Prefeitura e na Associação Comercial.” De acordo com Caetano, o custo é baixo, porque quando a lei foi criada, muitos impostos acabaram. O valor é de no máximo R$ 36,10 por mês, com todos impostos e tributos, mas é preciso seguir algumas exigências para ser empreendedor individual. “São dois os critérios, ter renda de no máximo R$ 5 mil por mês e o segundo é que tem que trabalhar sozinho ou com no máximo mais uma pessoa ganhando o piso da categoria.” O Sebrae vai ter um espaço na Festa do Divino onde vai ser oferecida inclusive a formalização para quem tiver interesse e cumprir todos requisitos. Empreendedores individuais Maura Aparecida Faria é uma das empreendedoras individuais do Alto Tietê. Ela trabalha há mais de 20 anos com animais. Primeiro, passou muito tempo como funcionária de um pet shop. Desde 2003 trabalha por conta própria. Começou nos fundos e agora o negócio cresce. “Antes eu não tinha espaço porque eu tinha medo de aumentar e dar algum problema. Ai ficava naquela, será que eu faço, será que eu não faço. Foi só eu mudar e ampliar que já me ligaram oferecendo máquina, equipamentos novos. Você já sente mais segurança”, diz. Maura, inclusive, já está ampliando o espaço do pet shop. A pequena empresária agora pode aceitar cartões de crédito, fazer parcerias, fazer negócios com outras empresas e, assim, a procura pelos serviços aumentou. “Agora todo mundo me acha, até então só ouviam falar. Ninguém sabia que eu trabalhava aqui. Os clientes que eu tinha eram só mesmo por indicação.” Já Luiz Gustavo Martins decidiu mudar de ramo. Ele era motoboy e há um ano decidiu trabalhar por conta própria, instalando sistemas de segurança com monitoramento por câmeras, principalmente em casas. Quando decidiu trabalhar também com empresas viu que seria necessário se formalizar. “Pra competir com grandes empresas eu precisava ter CNPJ, ter tudo certinho, senão não conseguiria entrar no mercado. Eles querem garantia do produto, eles querem procedência, uma empresa que esteja com tudo certinho”, avalia. Atualmente Martins tem CNPJ, emite Nota Fiscal e pode concorrer com grandes empresas. A formalização tem um custo, mas para Luiz os gastos cabem no orçamento. “Pagando essa taxinha por mês está tranquilo e também tem os benefícios em caso de acidente, alguma outra coisa eu estou assegurado”, diz. Sebrae Endereço: Avenida Francisco Ferreira Lopes, 345, Vila Lavínia Informações: 4722-8244 FONTE ; G1 SUZANO E MOGI DAS CRUZES IMAGEM : TV DIÁRIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário